23 / 05 / 2019 - Palmas, TO

ADPETO tem nova Diretoria

Na tarde desta segunda, 29 de abril, foi eleita a nova diretoria da Associação das Defensoras e Defensores Públicos do Estado do Tocantins - ADPETO. Guilherme Vilela assume a presidência pelo próximo biênio.

Na presidência da ADPETO por dois anos, o defensor público Fabrício Dias conta que a Associação tem a missão permanente de trabalhar em favor do fortalecimento da carreira, e para isso atua principalmente na busca pelo provimento dos cargos vagos em lei, objetivando o cumprimento da Emenda Constitucional n. 080/2014.

"Tive a felicidade de participar da posse dos 03 últimos defensores substitutos que ingressaram na carreira, referente ao concurso de 2012, pois na ativa poderão contribuir para uma melhor distribuição da carga de trabalho, ajudando sobremaneira a população carente do Estado a ter direito a assistência jurídica gratuita de qualidade", explicou o Defensor.

Ainda conforme Dias, a ADPETO está alinhada com a necessidade de lutar pela consolidação da carreira, atingindo o mesmo patamar de reconhecimento que as outras carreiras, ainda lutando para o despertar do sentimento de pertencimento do defensor para que se identifique com a luta defensorial, sendo crucial o seu engajamento na causa social, individual ou coletiva, dos menos favorecidos.

O novo presidente, Guilherme Vilela, externou seu sentimento ao ocupar o cargo. "É com grande satisfação que assumo a presidência da Associação. Estou muito feliz por ter contado com a presença de grandes defensores públicos que aceitaram o ocnvite para compor as Diretoras dessa gestão. Esperamos superar os desafios neste biênio para o avanõ das conquistas d acarreira. Acompanharemos diuturnamente as proposições legislativas junto à Assembleia e e Congresso Nacional, notodamente para viabilizar a realização de novo concurso público afim de serem providos os cargos vagos de defensor público, otimizando a atuação em todo o Estado na prestação de assistência jurídica à população carente do Tocantins", conclui Vilela.