26 / 11 / 2020 - Palmas, TO

1º Encontro "A conversa é com elas" acontece hoje





Projeto envolve rodas de conversas quinzenais que têm como público-alvo principal as mulheres servidoras estagiárias e voluntárias da Instituição

Parte integrante da Semana do Servidor promovida pela Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO), acontece, nesta terça-feira, 27, a partir das 19 horas, o lançamento do projeto “A conversa é com elas”, que tem por objetivo promover o empoderamento da mulher servidora, estagiária e voluntária da Instituição por meio do resgate da autoestima e do enfrentamento de todas as formas de violência contra as mulheres.

O “A conversa é com elas” é uma iniciativa do Núcleo Especializado de Proteção e Defesa aos Direitos da Mulher (Nudem) que se propõe, a partir de 29 rodas de conversas quinzenais, que têm início neste 27 de outubro de 2020 e se estendem até o dia 14 de dezembro de 2021, produzir um espaço de partilha de experiências e de construção de conhecimento a partir destas, fomentando o processo de fala e escuta com foco de discussão do que é gênero e do que é o feminino.

Outros objetivos traçados com o projeto é identificar violências contra as mulheres, elencar estratégias de enfrentamento destas, inclusive no ambiente institucional, realizando ações que contribuam para a promoção da saúde mental das mulheres da DPE-TO e, também, do atendimento especializado às mulheres assistidas.

Ecologia dos saberes

Supervisora do projeto, a defensora pública coordenadora do Nudem, Franciana Di Fátima Cardoso Costa, reforça, ainda, que o “A conversa é com elas” visa construir uma Defensoria Pública que, holisticamente, tenha condições de compor a rede geral de atendimento à mulher, ou seja, que todas as servidoras possam ser capazes de identificar formas de violência através desse processo vivencial e dialógico.

“Ao criarmos esse espaço de debate que tenha foco na vivência das mulheres, partindo de nosso corpo técnico, podemos proporcionar um espaço plural de debate em que, juntas, possamos construir caminhos, dentro do que Boaventura Sousa Santos nomina de ‘ecologia dos saberes’, e pensarmos numa atuação defensorial que efetivamente conheça o universo feminino. Entendemos que somente por meio desse caminho de construção coletiva é que isto se torna possível”, reforça Franciana Di Fátima, que conta com a servidora Franciélis Ferreira Vargas como gerente do projeto.

Como participar

Todas as edições das rodas de conversa vão ocorrer remotamente, por meio da plataforma da DPE-TO https://meet.defensoria.to.def.br/. Para efetivar a inscrição e participar das discussões propostas, as pessoas interessadas deverão acessar o sistema de evento da Escola Superior da Defensoria Pública (Esdep), por meio do link Eventos Esdep.

Com a formalização da inscrição, os organizadores encaminharão ao e-mail cadastrado pelas pessoas inscritas um link de acesso à edição da roda de conversa, que deverá ser acessado nos dia e horário determinados. Cada edição do “A conversa é com elas” tem carga horária prevista de duas horas, tendo início às 19 horas e término às 21 horas.

Avaliação e publicação futura

Após o término de cada edição, será disponibilizada uma avaliação do encontro via Googledo, a partir de um formulário de pesquisa. Estes conteúdos, ao final de cada ano, será editado o material “Anais das Rodas de Conversa”, sendo ele para publicação no Portal da Informação e do Conhecimento da DPE-TO, valendo ressaltar que este não exporá a identificação de falas individuais ou exposições das participantes.



FONTE: Comunicação DPE-TO